jeudi 18 août 2016

Governantes incentivam discriminação política


                                          
Kassongue_Paiva.jpgPaiva Luís, membro da UNITA na Aldeia Katcheile, foi gravemente torturado por desconhecidos na noite de 2 de Agosto de 2016, poucos dias depois de ter sido ameaçado de morte ou desterro pelo administrador e 1º Secretário do MPLA, Domingos Tchakamba, da Comuna do Dumbi, Município de Cassongue, se Paiva não retirasse a bandeira da UNITA na Aldeia.

Pelas 1 hora e 4 minutos, Paiva Luís viu sua casa cercada por pessoas estranhas que o pegaram e espancaram gravemente, revistaram o seu quarto, exigindo que mostrasse outras bandeiras, já que quando se retirou uma bandeira Paiva repôs outra.

Encontraram apenas outros matérias de propaganda da UNITA, tiraram a Bandeirinha e Chapeu de pala que o introduziram na boca e o amarraram junto do Mastro da Bandeira próximo de casa.

Paiva tanto gritou durante a noite, clamando por socorro ninguém atendeu. Paiva só foi liberto das cordas por volta das 12 horas do dia seguinte pela UNITA.

A vitima explica que as autoridades policiais foram informada do crime de perseguição política, mas até hoje a polícia não tomou nenhuma medida de responsabilização.
Entretanto a saúde de Paiva inspira cuidados médicos.
De Cassongue K.Sul
Por: Vida de Deus e Carlos Pinto

www.unitaangola.org                  


Aucun commentaire:

Publier un commentaire