samedi 31 mai 2014

MENSAGEM DE SOLIDARIEDADE A DIRECÇĂO DA UNITA

Em nome da Delegação da UNITA, junto da Comunidade Angolana, em Françca, assediada em Paris; permita-nos pela ocasião  da celebração do 48° aniversàrio da fundação do nosso grande Partido, apresentar-vos a mais viva expressão de saudações patrióticas e militantes, pela exímia exemplaridade do combate libertador, que tão bem tendes sabido conduzir, nessa conjuntura particularmente difícil, que o nosso país atravessa.

Com efeito, é com extrema preocupação, que temos acompanhado a desastrosa política, que o Mpla do Presidente Eduardo dos Santos, tem imposto ao povo angolano, na nossa terra, com toda a série de actos de intolerância política que o país observa como ilustrado pelo recente assassinato de militantes do Partido no Kassongue.


Naturalemnte, a impostura da nova Constituição da República, dita Atípica, veio perverter ainda mais sem o mínimo de sentimento patriótico, a vontade expressa no voto popular, em 2012, que exprimiu e sempre reclama : Paz, Pão e a Democracia, no verdadeiro sentido da palavra.

Caros Membros da Direcção do nosso Partido,

Vimos respeitosamente manifestar-vos a nossa sincera solidariedade, pela vossa Coragem militante e intrepidez com a qual fazeis face às investidas repetidas dos nossos adversários de sempre.
Pois, sabemos que a exemplo do sucedido a 23 de Novembro de 2013, quando da Manifestação Nacional, tendes enfrentado destemidamente, os Tanques e as Bombas à Gaz da Guarda Pretoriana do Presidente Eduardo dos Santos. Realçamos aqui, que nesse dia, a convite do nosso Partido, multidões inteiras do Povo angolano, sairam à rua, para dizer Não a desastrosa politica do Mpla !

Lembramos ainda com profunda consternação, que nesse dia, o nosso Presidente, o Senhor Dr Isaías Henrique Ngola SAMAKUVA, foi vítima de ferimento, provocado pela sanha assassina das Forças de Repressão, ao Serviço do regime político dominante, em Angola.

O que evidentemente, nos leva a exprimir  à mais alta Personalidade do Partido a que pertencemos, a nossa mais viva expressão de solidariedade, pela bravura, face às dificuldades, que tem encontrado no desempenho das suas  delicadas funções ao conduzir-nos, nesse combate pela Liberdade do nosso Povo e dizer-lhe que:

Eis-nos presentes, e embora cà longe em terras francesas, estaremos sempre Prontos, dentro das nossas possibilidades, a ir mais longe no nosso apoio às actividades militantes do nosso Partido e passar a mensagem de Paz, Dignidade e Democcracia que a UNITA busca. 

Hoje, para comemorar a data histórica, que marca a existência do Partido, nós, os militantes da UNITA em França, queremos com a mesma determinação de sempre, convosco prosseguir, e elevar bem Alto o Estandarte de Luta dos “Conjurados de Muangai”, que a 13 de Março de 1966, sob a égide do saudoso Dr Jonas Malheiro SAVIMBI, fundaram a nossa UNITA.

Certo, na Angola de hoje, tudo se complica, sobretudo quando o actual Chefe de Estado, vê em tudo que é alternância de poder politico, um « casus belli » e considera os membros da oposição nacional, seus inimigos declarados.

Por isso, é que José Eduardo dos Santos inviabiliza até hoje, a realização das Eleições Autàrquicas por que tanto aguardamos.

Contudo, não desesperamos. Pelo contràrio, estamos seguros, que com a vossa lùcida orientação e indomita coragem, havemos de transpor os inúmeros obstáculos, que nos colocam pela frente.


                                        UNIDOS VENCEREMOS !


                                           Paris, 15 de Março de 2014

  
O Comité de Paris



Aucun commentaire:

Publier un commentaire