samedi 15 août 2015

Angola: diamantífera australiana alarga concessão

Lusa

Na mesma área geológica dos diamantes de Catoca, a parceira da Endiama terá uma área "significativamente alargada".

A diamantífera australiana Lucapa anunciou hoje que a área de exploração que lhe está atribuída pelo Estado angolano na concessão do Lulo, no interior do país, foi "significativamente alargada", para 1.500 quilómetros quadrados.


De acordo com um comunicado divulgado por aquela multinacional, a informação foi transmitida à empresa, que detém desde Novembro de 2014 a concessão para a actividade de exploração diamantífera, por 35 anos, ao longo de 218 quilómetros quadrados no aluvião do Lulo, pelo Ministério da Geologia e Minas.

A Lucapa integra a Sociedade Mineira do Lulo e explica que área de exploração agora alargada (para 1.500 quilómetros quadrados) representa metade de toda a concessão do aluvião do Lulo, na província angolana da Lunda Norte.
A prospecção artesanal já realizada localmente aponta para o "alto" potencial desta área na produção de diamantes, refere ainda a Lucapa, acrescentando que a concessão agora alargada é válida por "pelo menos dez anos".
"Foi atribuída [a concessão adicional, pelo Governo angolano] à Lucapa e aos seus parceiros sem nenhum custo adicional", refere a mesma informação, com a multinacional australiana a esperar "resultados positivos" desta extensão.
Após seis anos de prospecção na zona, a exploração no Lulo arrancou este ano, no âmbito de um contrato para a concessão da produção naquela área (238 quilómetros quadrados) válido por 35 anos. Na fase anterior, a Lucapa tinha já anunciado a descoberta de diamantes de grandes de dimensões.

Esta nova mina diamantífera no aluvião do Lulo produziu 1.317 diamantes entre Janeiro e Março, tendo a empresa como parceiros angolanos neste projecto a estatal Endiama e o grupo privado Rosas & Pétalas.
Anteriormente, na fase de prospecção que se prolongou durante seis anos, a empresa extraiu da área do Lulo 876,5 quilates, trabalhos que renderam, por si só, seis milhões de dólares (5,5 milhões de euros).
A concessão do Lulo dista 150 quilómetros da mina de diamantes de Catoca, a maior de Angola e quarta maior do género em todo o mundo, estando ambas localizadas na mesma área geológica. Envolve uma área específica de 218 quilómetros quadrados, incluindo mais de 50 quilómetros ao longo do rio Cacuilo.

Os diamantes constituem o segundo principal produto de exportação por Angola, a seguir ao petróleo.

Aucun commentaire:

Publier un commentaire