mercredi 24 juin 2015

Grupo Parlamentar da UNITA condena detenção de jovens revolucionários pelo regime do MPLA


Nota de Imprensa

O Grupo Parlamentar da UNITA tomou conhecimento da detenção, nos últimos dias, de dezenas de jovens pelo Serviço de Investigação Criminal - S.I.C, em colaboração com os Serviços de Informação e Segurança do Estado - SINSE, por suposta tentativa de golpe de Estado.

Esta ocorrência junta-se a outras violações dos direitos humanos, levadas a cabo pelas autoridades contra os seus próprios cidadãos, de que se destacam as mais recentes como o genocídio do Monte Sumi no Huambo, a detenção do activista Marcos Mavungo em Cabinda, o julgamento e condenação do Jornalista e activista cívico Rafael Marques, as demolições anárquicas e mortes de zungueiras em Luanda e noutras zonas do país, bem como a censura e restrições aos profissionais da comunicação social.

O Grupo Parlamentar da UNITA manifesta a sua total repulsa pela postura das autoridades angolanas que retrocede cada vez mais a marcha da consolidação do Estado Democrático de Direito, no que tange ao direito à vida, à integridade física, à privacidade, à livre expressão e à manifestação, pelo que exige:

1- A libertação imediata dos jovens ora detidos, cuja culpa era apenas o exercício dos seus direitos;
2- O fim das restrições às liberdades e direitos constitucionalmente consagrados;
3- A revisão da pena e libertação imediata dos activistas, Rafael Marques e Marcos Mavungo, respectivamente;
3- O fim da censura nos órgãos de comunicação social nacionais.

O Grupo Parlamentar da UNITA solidariza-se com todos os que lutam por uma Angola mais inclusiva, mais democrática e igual para todos, pelo que reafirma a sua disponibilidade de levar até ao fim a concretização dos ideais democráticos.


Luanda, 23 de Junho de 2015


O Grupo Parlamentar da UNITA

Aucun commentaire:

Publier un commentaire